A consulta:

De uma forma geral, a consulta otorrinolaringológica não difere, inicialmente, de uma consulta clínica. Os principais pontos do problema em questão são ouvidos e discutidos, buscando os assuntos mais relevantes e relacionando-os (ou não) às queixas e ao que precisamos avaliar.

Após esta entrevista inicial, um exame físico será realizado. Avaliamos de rotina as orelhas (ouvidos), nariz, boca, faringe e pescoço. Sob uma visão integral da saúde, outros órgãos e sistemas podem ser avaliados. A exemplo disso, testes auditivos com diapasão, testes clínicos do sistema vestibular (labirinto), testes neurológicos, cardiovasculares e pulmonares, aferição de peso e medidas cervicais podem ser necessários a cada caso.

 

Podem ser realizados exames no dia da consulta?

O uso de exames de vídeo faz parte do cotidiano da avaliação otorrinolaringológica. Quando examinamos a “olho nu”, temos algumas limitações que podem impedir que vejamos pontos que nos são fundamentais para chegarmos ao diagnóstico ou mesmo para excluirmos problemas mais importantes. Por exemplo, ao fazermos a avaliação do nariz a olho nu, as áreas mais posteriores das fossas nasais e a nasofaringe nos são pontos cegos. Da mesma forma, ao avaliar a “garganta” da forma tradicional, a hipofaringe e a laringe não são alcançadas a contento. Portanto, frequentemente precisamos lançar mão de endoscópios e câmeras para estas avaliações. Assim realizamos os exames: Videofaringolaringoscopia (“Videolaringoscopia”) e Videoendoscopia Nasossinusal (“Endoscopia Nasal”) para este fim. Atualmente estes exames podem ser realizados com endoscópios rígidos ou flexíveis e podem necessitar de anestesia tópica (spray e/ou algodões no local), a depender da indicação e do caso. Outros exames também podem ser necessários, como é o caso da avaliação da laringe sob luz estroboscópica (Videolaringoestroboscopia), para avaliação mais pormenorizada dos problemas da voz, e da Videoendoscopia da Deglutição (VED), para avaliação dos casos de “engasgos” e dificuldades para deglutir. Estes exames podem ser realizados a seguir da consulta ou agendados para realização futura, a depender de questões como urgência do caso ou mesmo agenda médica.

Como toda avaliação médica, outros exames complementares podem ser solicitados caso a caso. Audiometria, Imitanciomentria, Exames vestibulares, Potenciais evocados, exames de laboratório, testes alérgicos, exames de imagem e outros, podem ser necessários.

Nos casos motivados por questões estéticas, como nas avaliações pré-operatórias de candidatos a Otoplastia e Rinoplastia, a consulta poderá se estender um pouco mais, necessitando de fotografias e análise conjunta (médico e paciente) de tais fotos para se discutir, de forma objetiva e clara, as queixas as necessidades de cada caso.

Leia Também: